Fenabrave comenta pacote do governo

São Paulo, 16 de dezembro de 2008


No mesmo dia em que a FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores encaminhou nota à imprensa divulgando a previsão de queda de 19% nos emplacamentos de automóveis e comerciais leves em 2009, o Governo anunciou um Pacote de Medidas para alavancar as vendas do setor, incluindo redução do IPI sobre o preço de custos do veículo e do IOF na comercialização de veículos. Para o presidente da FENABRAVE, Sérgio Reze, as medidas são bem-vindas, mas seus impactos ainda não podem ser avaliados em sua totalidade. “Esperamos que ocorra a interrupção da queda nas vendas, mas não temos ainda como rever as perspectivas neste momento”, declara Reze.

\r\n

Segundo o presidente da FENABRAVE, todos os benefícios concedidos pelo governo serão repassados ao consumidor, mas Reze considera ainda insuficientes os ajustes propostos. “Esperávamos que o IOF fosse eliminado totalmente e não foi. Também precisamos que a taxa de juros caia”, explica Reze. Para ele, problemas como a dificuldade para a aprovação de crédito por parte dos bancos e a defasagem nos preços dos veículos usados são outros entraves que devem ser resolvidos para que o setor se recupere.

\r\n

Para a FENABRAVE, entidade que representa mais de 5 mil concessionárias de veículos em todo o País, o consumidor deve aproveitar o momento e as vantagens do Pacote para comprar. “Este pacote tem data para acabar (março de 2009) e, portanto, o consumidor que intenciona adquirir um veículo deve fazê-lo agora”, conclui Sérgio Reze.

\r\n

 

\r\n

Divulgação:

\r\n

MCE - Mazzuchini Comunicação e Eventos S/C Ltda.
Contatos: Rita Mazzuchini (Mtb 22128) ou Solange Suzigan
Telefones: (11) 5582-0049 / 2577-6533 
E-mails: solange@mcepress.com.brrita@mcepress.com.br

\r\n

Fonte: Press-release Fenabrave 2008