Direto da Redação - Estadão ESPN - 04.01.2012 - 16h00
OS AGENTES IMPORTADORES
Gerar um RSS desta página para um leitor de notícias e feeds
Das importações aos agentes, comprar um carro no Brasil, no início do século XX, exigia muito dinheiro, paciência e coragem.

Nos idos de 1910, eram raros os automóveis que circulavam pelas ruas de São Paulo e Rio de Janeiro, costumeiramente ocupadas por pedestres, cavalos, charretes e bondes com tração animal. O século XX estava começando e comprar um carro naquela época era uma verdadeira aventura.

Os primeiros modelos foram importados por seus compradores de fabricantes europeus. A proeza era restrita a empresários com contas bancárias bem generosas. A distância, os altos preços, a demora na entrega e as comunicações precárias contribuíam para uma boa dose de apreensão até que o produto fosse entregue.

O surgimento dos agentes serviu para facilitar as transações. Os "dealers", como os americanos chamavam esses agentes, representavam os fabricantes, recebendo pedidos, agilizando a documentação e dando garantias de que o produto seria entregue. Concentrados no eixo Rio-São Paulo, os agentes importadores não chegavam a ser uma rede de distribuição, mas foram uma espécie de embrião da futura REDE AUTORIZADA, que surgiu após a implantação do sistema CKD de montagem dos veículos no Brasil.
Enviar para um amigo CompartilharImprimir