No acumulado do ano, emplacamentos mantêm a trajetória de recuperação sobre 2020, com alta de 27,83% sobre os oito primeiros meses do ano passado

São Paulo, 2 de setembro de 2021


Apesar da retração de cerca de 5% em agosto, setor registra alta no acumulado do ano. Entre todos os segmentos automotivos, os caminhões vêm apresentando melhor recuperação durante a pandemia.

2 de setembro de 2021 – De acordo com dados divulgados pela FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, em agosto, os emplacamentos de veículos, considerando todos os segmentos automotivos, tiveram retração de 4,97%, na comparação com julho, em função da falta de insumos e componentes na indústria, que impede a regularização da produção em todos os segmentos. No acumulado do ano, no entanto, o setor segue em trajetória de recuperação, com alta de 27,83% sobre os oito primeiros meses do ano passado.

O ritmo dos emplacamentos está sendo ditado pela capacidade de entrega das montadoras, que ainda sofrem com a escassez, especialmente, de semicondutores”, analisa Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE, que afirma que a situação deve ser normalizada em 2022.

Se comparado aos demais meses de agosto, da série histórica, desde 1957, agosto de 2021 está na 15ª colocação do ranking.

As projeções da FENABRAVE, para todo o setor em 2021, se mantêm inalteradas, na expectativa de um crescimento geral de 13,6% sobre 2020.

Acompanhe os emplacamentos, por segmento, na tabela a seguir:

Desempenho por segmento:

Informações à imprensa:

MCE Comunicação:

Rita Mazzuchini (rita@mcepress.com.br) - (11) 98115-4433

Luis Massao (massao@mcepress.com.br) - (11) 97619-6042

FENABRAVE - Daniela Figueira: (daniela.eventos@fenabrave.org.br) - (11) 99129-0557